Imprimir

PTI apresenta case de migração de telefonia

Escrito por Andrey Duarte.


Há um ano a equipe de microinformática do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) iniciou o processo de migração de telefonia proprietária para plataforma livre. A alteração já foi concluída e, atualmente, os 600 ramais utilizados no local funcionam por meio do Asterisk, software livre que permite a conectividade entre a rede de telefonia e redes VoIP, com a interface de gerenciamento SNEP.

A migração bem sucedida mostra que as plataformas livres podem atender, com eficiência, empresas de pequeno, médio e grande porte, incluindo alguns benefícios, como a isenção de pagamento de licenças e a possibilidade de adaptação do software às necessidades específicas da rede.O case de sucesso do PTI será apresentado durante a 10ª Conferência Latino-Americana de Software Livre (Latinoware), que será realizada entre os dias 16 e 18 de outubro. A palestra será ministrada pelo técnico de Informática do PTI, Henrique Mantovani Vettorazzi, no dia 17 de outubro, às 10 horas, no espaço Paraguai.

 

Globo das Bandeiras PTI-5

Parque Tecnológico Itaipu (PTI) implantou plataforma livre para atender os 600 ramais utilizados pelo sistema de telefonia

 

O Asterisk é a base do novo sistema. O software faz o gerenciamento básico dos ramais, enquanto o SNEP, desenvolvido por uma empresa de Santa Catarina, facilita as configurações do Asterisk. “O Asterisk é só a linha de comando. Já o SNEP é uma interface web que facilita o uso no dia a dia”, explicou Vettorazzi.

Um dos principais benefícios avaliados pela equipe de microinformática é a independência para atualizar o sistema, que não era possível com a versão proprietária. “Com o software proprietário, você depende do fabricante. Já com o Asterisk não, pois, se preciso de algo, é só desenvolver ou contratar alguém para fazer”, ressaltou.

Apesar das vantagens, poucas empresas utilizam plataformas livres nos sistemas de telefonia atualmente. A falta de conhecimento é o principal motivo que dificulta a implantação do software livre, especialmente nas pequenas empresas. “Geralmente, as empresas partem para pequenas centrais telefônicas proprietárias, mas acredito que é por falta de conhecimento. Instalar o Asterisk é muito mais barato e não tem tantas limitações”, afirmou o palestrante.

O exemplo do PTI, que será apresentado na Conferência, deve ajudar a esclarecer as dúvidas de empresas e profissionais que pretendem trabalhar com a mesma plataforma livre.

 

henriquepti

 Henrique Mantovani Vettorazzi apresentará o case de migração na 10ª Latinoware

 

A necessidade de mudança surgiu diante das limitações que eram impostas com a utilização da telefonia proprietária. “A migração para uma plataforma livre permitiu a customização das novas tecnologias implementadas”, afirmou Vettorazi. Segundo ele, o novo sistema melhorou as condições do serviço de telefonia, além de reduzir os custos.  “Ficou muito melhor, pois o serviço de telefonia está estável e não tivemos problemas no processo de migração”, lembra Vettorazzi.

 

 

fonte: http://2013.latinoware.org/2013/10/pti-apresenta-case-de-migracao-de-telefonia/

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar